Skip to main content
Gestão

Gestor Jurídico: Como ser um Bom Líder

Por 23 de abril de 2018abril 25th, 2021No Comments

O mercado de trabalho está em constante movimento e cada vez mais exigimos que o Gestor Jurídico seja um líder. Além dos conhecimentos específicos do direito que são essenciais, a cada dia o mercado de trabalho dita novas regras de “como ser um bom gestor”, onde sempre agregamos novas necessidades, e nunca características são retiradas.

Pensando nisso, e objetivando auxiliá-lo no seu desenvolvimento como líder, separamos alguns pontos importantes para direcionar você a continuar em crescimento contínuo.

Características e Atitudes de um Gestor Jurídico de Sucesso

Gestor Jurídico: Como ser um Bom Líder

Um bom Gestor Jurídico é aquele que trabalha incansavelmente no desenvolvimento de novas competências e no aprimoramento de competências já existentes. Além disso, um bom líder:

  • Estimula a equipe a pensar e propor soluções, desenvolve o seu time e acredita que ele é capaz de solucionar problemas.
  • Articula estratégias e testa recursos que visem um aumento de produtividade e de qualidade.
  • Se preocupa com o desenvolvimento da sua equipe
  • Antecipa problemas, detalha riscos e necessidade
  • É fonte de inspiração para o seu time, agregando seguidores
  • Analisa periodicamente o desenvolvimento dos membros da equipe, bem como da empresa

Praticas essenciais para um ser um Excelente Gestor Jurídico

Delegue tarefas

Gestor Jurídico: Como ser um Bom Líder

Delegar atividades de forma eficiente assegura agilidade e celeridade nos processos, além de estimular o processo de aprendizado da equipe e prevenir que o gestor seja sobrecarregado.  Alguns líderes portam de algumas crenças errôneas que impossibilitam a delegação de tarefas. Como:

  • É mais rápido fazer a tarefa do que perder tempo para explicar;
  • Os meus colaboradores não sabem desempenhar tarefas sozinhos;
  • Um ótimo gestor deve dar conta de tudo.

Precisamos compreender que a delegação de tarefas estimula o crescimento da equipe como um todo, uma vez que coloca os colaboradores frente a novos desafios até então inexistentes.

Produza resultados através de reuniões eficazes

Gestor Jurídico: Como ser um Bom Líder

Você já se questionou se as suas reuniões são de fato eficazes? Se são diretas, assertivas e organizadas? Se elas produzem o resultado almejado?

Não? Pois bem, planejar, conduzir e finalizar reuniões objetivando que elas sejam mecanismos eficazes, que gerem insights através de brainstorming, análise de resultados e proposição de melhorias, vem a ser uma característica que pode ser desenvolvida. Ao realizar e planejar reuniões, lembre-se de:

Determinar o objetivo de cada reunião

Um dos erros mais comuns cometidos é em reuniões tratar de assuntos diferentes que não possuem conexão lógica, que acabam produzindo conversas e discussões paralelas que tiram o foco dos seus participantes para assuntos que não tem tanta relevância naquele momento. Portanto, defina o objetivo/meta para a reunião e foque apenas nele/nela.

Convidar apenas quem interessa

Ter muitas pessoas em uma reunião pode ameaçar o seu rendimento, uma vez que todos presentes precisam ouvir e contribuir com o assunto da reunião. Quanto mais pessoas em uma reunião, maior a possibilidade das pessoas não se exporem e, então, não contribuírem para com ela. Eis um problema: A sua equipe é grande? Já pensou em dividir o grupo em mais de uma reunião? Pode ser uma boa alternativa.

Evidenciar os resultados de cada reunião

A Salary.com fez uma pesquisa que mostrou que quase 50% dos trabalhadores acreditavam que as reuniões eram a causa principal dos desperdícios de tempo nas suas rotinas de trabalho. Esse pensamento pode ser alterado se você for mostrando para equipe os avanços e os resultados advindos de cada reunião através de alinhamentos constantes.

Saiba se comunicar

Gestor Jurídico: Como ser um Bom Líder

Um bom gestor está frequentemente tendo que se comunicar com o público interno da empresa e também com o público externo a fim de manter boas relações com os seus clientes, bem como com seus parceiros. Estudos comprovam que uma comunicação só pode ser considerada eficiente se o receptor consegue compreender exatamente a mensagem pretendida pelo comunicador.

Para tal, lembre-se de:

  • Dar atenção ao colaborador que está recebendo informações

Atente ao seu funcionário, se ele está compreendendo a mensagem, se está prestando atenção no conteúdo passado e se você não precisa exemplificar mais o conteúdo.

  • Explorar diferentes formas de comunicação

Pesquisas mostram que a comunicação em empresas é feita, principalmente, em três diferentes modalidades: 55% por comunicação não-verbal, 38% pela comunicação via tom de voz e apenas 7% por comunicação verbal. Assim, você precisa atentar a sua postura, aos seus movimentos e aos seus olhares a fim de permitir que a sua mensagem seja passada em totalidade.

  • ouça os seus funcionários

Saber ouvir é fator essencial para uma comunicação mais clara, valorize a opinião dos seus funcionários, afinal, eles estão na linha de frente e presenciam o dia-dia de uma maneira bem mais forte que você

Deixe claro o que você espera de seu subordinado

Gestor Jurídico: Como ser um Bom Líder

Diversos gestores reclamam sobre falta de proatividade de sua equipe, de atrasos em entregas específicas e de falta de qualidade na execução de atividades, e, ao mesmo tempo, a maioria dos colaboradores não sabe responder ao certo o que os seus gestores esperam dele, ou então, nem conhecem ao certo qual é o escopo detalhado do seu cargo.

Diversas vezes os liderados recebem atividades sem ao menos serem informados do porquê delas, muito menos o resultado esperado daquela atividade. Bons gestores são aqueles que sabem se comunicar com clareza, detalhando o que precisa ser feito, indicando o caminho, bem como elucidando o funcionário com o que se espera ao terminar daquela atividade.

É preciso checar se a sua comunicação foi efetiva, questionando o colaborador sobre o que ele entendeu daquela tarefa, como ele pretende executar, se precisa de algum recurso para realizar a tarefa e se o prazo será factível.

Além de passar um bom briefing com os seus subordinados, você, como um bom Gestor Jurídico, precisa acompanhar os status dos projetos, controlar a execução junto aos seus colaboradores, bem como aprovar as entregas intermediárias, para não ter nenhuma surpresa indesejada.

Dê bons feedbacks

Gestor Jurídico: Como ser um Bom Líder

Feedbacks proporcionam aos profissionais uma ampliação de suas forças e suas fraquezas, através do diálogo, contribuindo para melhorar os seus resultados. Para um bom feedback, separamos alguns pontos importantes para auxiliar você:

1. Planeje o feedback

Prepare-se e organize o que será dito, separe um resumo em tópicos, elenque argumentos e, se possível, separe exemplos para sustentar esses argumentos.  Isso irá mostrar para o colaborador que você o nota de verdade e se preocupa com as suas atividades.

Porém, ao utilizar dados, evite comparações com os colegas, não importa se os dois colaboradores trabalham em parceria, ou se você se adequa mais com um método de trabalho do que outro, comparações entre colegas, por vezes, acabam desmotivando os trabalhadores e gerando uma competição não tão saudável.

Lembre-se: para o feedback ter mais credibilidade, ele precisa estar bem estruturado.

2. Adote o modelo “sanduíche”

Separe um tempo para esse momento e não seja impulsivo de ir direto aos pontos que lhe incomodam. Uma boa forma de dar feedback é intercalar aspectos positivos com aspectos negativos, mesclando qualidades distintas.

Primeiro comece com pontos positivos, a fim de deixar o colaborador mais à vontade, exaltando competências e atitudes do colaborador e sempre atrelando essas à como podem auxiliar a empresa no alcance dos seus objetivos. Depois explore os pontos de melhoria, tratando as falhas como pontos que podem ser melhorados, além disso, mostre-se sempre disposto a auxiliá-lo nesses aspectos, dando conselhos, indicações e orientações.

3. Tenha empatia com o colaborador

Receber críticas não é um momento fácil para ninguém, mesmo que a pessoa seja a mais preparada, não é um momento prazeroso. Sendo assim, tente se colocar no lugar do colaborador e programe todas as reações possíveis que virão diante da crítica. Exponha o contexto que esses comportamentos se enquadram e mostre quais são os impactos que eles tem no time e na organização.

4. Seja sempre sincero

Apontar falhas de outras pessoas nem sempre é fácil, mas é essencial quando objetivamos o crescimento delas. E ser sincero é crucial, utilizando, é claro, da sutileza a fim de evitar possíveis constrangimentos.

Tenha sempre em mente que o seu papel como gestor é de desenvolver pessoas. Logo, os seus resultados serão frutos do trabalho de sua equipe. Você tem obrigação de desenvolver os seus subordinados, bem como, estimulá-los. Assim, não encare o feedback como uma tarefa chata e obrigatória.

5. Auxilie na criação de planos de ação

Saiba sempre que o objetivo do feedback é apontar soluções e não falhas ou culpados. Para tal, você precisa alinhar com o seu colaborador futuros planos de ação a serem cumpridos para que os pontos fracos sejam superados e eliminados. Os planos de ação precisam ter datas definidas e precisam ser revisitados constantemente, a fim de verificar se estão sendo aplicados e se estão gerando o resultado esperado.

Gestor Jurídico: Como ser um Bom Líder

Ser um bom gestor nos tempos atuais não é fácil. Para o Gestor Jurídico não seria diferente. Precisamos alinhar conhecimentos do mercado com conhecimentos de gestão, e ambos estão em constante mudança o tempo todo. Tenha em mente o seu desenvolvimento constante e de sua equipe. Os seus resultados são os resultados da sua equipe, não adianta você entregar bons resultados e a sua equipe não, lembre-se disso.

Gestor Jurídico: Como ser um Bom Líder

Júlia Gabbardo

Júlia Gabbardo

Psicóloga formada pela PUCRS. É atualmente uma das nossas grandes responsáveis pelo processo de Recrutamento e Seleção de Novos Talentos DOC9, desenvolvendo dinâmicas e práticas inovadoras para os colaboradores e futuros colaboradores da empresa. Atua continuamente em projetos de desenvolvimento de lideranças e de equipes e de satisfação dos colaboradores.